skip to Main Content
21 3503-8333 / 3503-8300 comercial@vitalsaudeocupacional.com.br

Cultura de segurança no trabalho

A construção de uma cultura de segurança do trabalho é necessária para qualquer empresa, pois a busca por um ambiente de trabalho seguro vai além de ser apenas uma prioridade, e sim ser cuidadosa como um dos valores da empresa, permanecendo o tempo todo presente no hábito dos colaboradores.

A cada 48 segundos um trabalhador se acidenta no ambiente de trabalho. Em média, a cada 4 horas um trabalhador morre por falta de uma cultura de prevenção à saúde e à segurança do trabalho. De acordo com o Ministério Público do Trabalho, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial em acidentes do trabalho.

Os indicadores comprovam que a maior parte das empresas brasileiras ainda não têm um Sistema de Gestão de Segurança do Trabalho (SGST) proporcional para compor suas estruturas organizacionais, e isso é refletido nos altos números de acidentes de trabalho que ainda acontecem ano após ano.

Dessa forma, acidentes do trabalho como quedas, relacionados a objetos, equipamentos e máquinas, choques elétricos, lesões, queimaduras e outros ainda são corriqueiros nas empresas brasileiras e poderiam ser impedidos.

Agora, é necessário entender em qual estágio de amadurecimento a empresa está quando o assunto é saúde e segurança ocupacional? A construção de uma cultura de segurança do trabalho acontece por fases e considera três fatores que são imprescindíveis para a implantação no processo organizacional, são eles:

  • Performance dos Profissionais de Segurança do Trabalho.
  • Envolvimento dos Colaboradores na Segurança e Saúde do Trabalho.
  • Comprometimento das Lideranças no Processo de Mudança.

Assim sendo, as atitudes e o comportamento dos trabalhadores em relação à segurança deve ser motivada, desenvolvida e contínua. A comunicação e o conhecimento constante sobre o assunto são importantes para levar a conscientização e conquistar o comprometimento das lideranças da empresa como a inclusão de todos os funcionários.

Essa cultura de segurança precisa vir da cultura organizacional, consequentemente influenciando nas atitudes e no comportamento dos funcionários. Mesmo ainda não sendo uma realidade na empresa, primeiramente é necessário incluir na cultura organizacional para que a segurança do trabalho seja mais do que uma prioridade e passe a ser algo conectado à rotina de trabalho.

Desse modo, a disseminação da cultura de segurança do trabalho na empresa, é considerada a partir dos seguintes fatores:

  • Formação de um processo de melhoria contínua para a Segurança do Trabalho. O Ciclo PDCA é uma metodologia que vai nos ajudar a estabelecer um plano focado nos resultados críticos para a indústria.
  • Leis e normas vigentes.
  • Prevenção.
  • Aprendizagem organizacional.
  • Treinamentos.
  • Comunicação.
  • Transparência e confiança.
  • Recursos financeiros.

O papel dos colaboradores na construção de uma cultura organização forte

O profissional de segurança do trabalho é o agente essencial para a transformação da cultura na indústria e por esse motivo, necessita ter um perfil proativo e empenhado.
Tal habilidade de comunicação e empatia precisam ser características dominantes, esse profissional precisa mobilizar, tanto a liderança quanto aos colaboradores.

Sendo assim, a identificação de políticas adequadas, sistemas de controle, fluxo de informações no ambiente industrial acabam levando algum tempo. Por esse motivo, o profissional de segurança do trabalho precisa ser paciente e motivador com os funcionários para a promoção da integração com a diretoria da empresa.

Como desafio deste profissional será importante não se acomodar em um sistema pronto visto que, o processo deve ser aperfeiçoado de forma contínua, especialmente com a participação dos colaboradores.

Papel dos líderes na cultura organizacional

Os líderes necessitam se mostrar motivados a inserir a prevenção, o seguimento das normas, entre outros. Pois os funcionários irão se atentar a estes pontos e gradualmente a cultura vai sendo inserida, a partir de cima para baixo até que se torne algo constante e presente em todos os níveis hierárquicos.

Líderes convictos da importância da cultura de segurança irão batalhar pela captação de uma estrutura correspondente para a segurança do trabalho.

Essa adesão será um exemplo a ser seguido pelo restante da organização e irá permitir a consolidação da implantação de uma cultura de segurança na empresa, promovendo a entrada de recursos materiais e tecnológicos, mesmo que de forma gradativo.

Por fim, vale salientar que a comunicação é fundamental, e é a ferramenta que deve prevalecer para a união dos profissionais do SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho -,visto que as lideranças e colaboradores são fatores essenciais na construção gradativa de uma cultura de segurança do trabalho nas empresas.

Back To Top