skip to Main Content
21 3503-8333 / 3503-8300 comercial@vitalsaudeocupacional.com.br

Dia mundial do rim

Os rins recebem cerca de 20% do sangue bombeado pelo coração. Por esse motivo, esse fornecimento permite que ele realize uma série de atividades fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo.
Os rins são responsáveis por regular a composição e a pressão sanguínea, remover resíduos (ureia, amônia, drogas, substâncias tóxicas), manter o volume adequado de água e o nível de cálcio do corpo. E, eles conservam as concentrações contínuas de ácido, evitam a anemia e aumentam a produção de vitamina D.
As principais doenças que afetam os rins são: nefrite, infecção urinária, cálculo renal, obstrução urinária, insuficiência renal aguda, insuficiência renal crônica, tumores renais, doenças multissistêmicas, doenças congênitas e hereditárias e nefropatias tóxicas. A insuficiência renal crônica costuma ser uma doença muito silenciosa. Essa doença destrói as estruturas renais até chegar ao ponto de afetar diretamente no funcionamento do órgão. A indisposição onde normalmente levam à insuficiência renal crônica são a diabetes, sedentarismo e a hipertensão arterial sistêmica.
Por outro lado, hábitos de vida saudáveis podem evitar tais complicações patológicas. Para isso é necessário manter uma dieta balanceada, o peso ideal, ter uma hidratação adequada e fazer atividades físicas todos os dias. Com esses cuidados é possível evitar a perda das funções renais, evitando assim chegar à ponto do transplante.
Para alertar a população sobre a importância de cuidar dos rins a Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN) e a Federação Internacional de Fundações do Rim (IFKF), criou a campanha do Dia Mundial do Rim com o objetivo de engajar pessoas já com a Doença Renal para promover a participação significativa no tratamento, além do foco no autocuidado, sobre vida e qualidade de vida.
A Doença Renal já é reconhecida como um problema global de saúde pública. Sendo do principal grupo de risco para o desenvolvimento da doença os hipertensos, diabéticos, obesos e aqueles que tem histórico familiar de Doença Renal ou Cardiovascular. Além disso, 10% da população mundial apresenta algum tipo de disfunção renal.

Como prevenir e manter o bom funcionamento dos rins

A prevenção e falar sobre os cuidados é de suma importância para se estar sempre alerto para o tratamento e controle dos fatores de risco. Dessa forma, separamos 8dicas de ouro para manter seus rins saudáveis:
1) Controle a sua pressão arterial: A hipertensão pode tornar os vasos sanguíneos mais espessos e rígidos. Dessa forma, a redução da irrigação sanguínea, torna a função renal ineficiente. Fique atento!

2) Controle o seu peso: Hábitos saudáveis precisam ser adquiridos, visto que o risco de sofrer com um problema no rim é bem menor. Os nossos rins têm uma medida para o peso e altura, dessa forma o ideal e manter um peso para seguir com os rins em ótimo funcionamento. Indivíduos com o índice de massa corporal (IMC) nos parâmetros saudáveis ficam protegidos.

3) Reduza a ingestão de sal:De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o recomendado para consumo diário é de no máximo 5 gramas de sal.

4) Beba muita água:Tomar muita água é fundamental. Um adulto precisa ingerir em média dois litros de água por dia, fora outros líquidos saudáveis como sucos e chás. Já crianças e adolescentes que substituem a água por refrigerantes e sucos artificiais, prejudicando o órgão, precisam mudar seus hábitos, uma ótima ideia é fazer água saborizada. Já em regiões secas, é essencial manter uma hidratação adequada e uma alimentação leve e balanceada.

5) Pratique exercícios: Estudo indica que quem pratica atividade física tem menor tendência a desenvolvimento de cálculos renais. Ter um estilo de vida ativo na manutenção do peso, controle da pressão arterial, saúde do coração e músculos, ajuda no não desenvolvimento da doença.

6) Apague o cigarro: O cigarro, por conta de suas substâncias tóxicas, instiga uma série de inflamações que prejudicam o órgão. O tabaco é uma sujeira densa que dificulta o bom funcionamento dos rins e tendo impacto maior na bexiga. Facilitando o aparecimento de tumores nas bexigas e nos rins.

7) Alimentação equilibrada, rins salvos: Tome cuidado com o excesso de gordura, sal, sódio e açúcar. Ao ingerir alimentos ricos em vitaminas e fibras, você colabora para a manutenção adequada das funções renais. Caso o indivíduo já tenha sofrido com a DRC, é muito provável que seja obrigado a fazer algumas mudanças em seu cardápio. Adote uma dieta com menor quantidade de carboidratos, proteína e sal para evitar a sobrecarga renal.

8) Fique atento aos sinais: Ahipertensão arterial, diabetes, inchaço nas pernas ou no rosto, cólica renal, infecção urinária, sangue na urina, fraqueza ou palidez cutânea sem explicaçãopodem ser sintomas, procure um médico.

Dica extra no trabalho, onde estamos sempre correndo com o dia-a-dia, é importante ter a vista e alcance dos olhos, uma garrafinha de água para consumo imediato de água! Uma ótima forma de lembrar de tomar água durante o período de trabalho é colocando despertadores como forma de lembrete.

Por fim, a pratica de exercícios físicos, controle do colesterol, glicose, peso e pressão arterial, evitar excesso de sal e carnes vermelhas, realizar exames periódicos e preventivos como de urina e creatina e consultar um médico com regularidade, são práticas para se colocar no calendário para evitar a doença.

Back To Top