NR 06 // Equipamentos de Proteção Individual (EPI)

NR 06:

6.1 – Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora – NR consideram-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

6.1.1 – Entende-se como Equipamento Conjugado de Proteção Individual, todo aquele composto por vários dispositivos, que o fabricante tenha associado contra um ou mais riscos que possam ocorrer simultaneamente e que sejam suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

6.6.1 – Cabe ao empregador quanto ao EPI :

  1. a) adquirir o adequado ao risco de cada atividade; (206.005-1 /I3)
  2. b) exigir seu uso; (206.006-0 /I3)
  3. c) fornecer ao trabalhador somente o aprovado pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho;
    (206.007-8/I3)
  4. d) orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado guarda e conservação; (206.008-6 /I2)
  5. e) substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado; (206.009-4 /I2)
  6. f) responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; e, (206.010-8 /I1)
  7. g) comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada. (206.011-6 /I1)

 

Da distribuição dos EPI’s

Para que o EPI seja entregue ao funcionário, é necessário que sejam observadas as seguintes condições:

  • Preenchimento do formulário de “Controle de Entrega de EPI’s” (F-4.4.6.33), constando o EPI entregue, a data de entrega e a assinatura do empregado que retira o EPI. Nessa mesma ficha, encontra-se um termo de responsabilidade, onde constam os aspectos da legislação relativos a EPI. O funcionário deverá ler esse termo, e assiná-lo, dando ciência de que foi informado sobre essa legislação.

 

Do treinamento

Anualmente, todos os empregados deverão passar por treinamento sobre o Uso dos EPI´s com a finalidade de garantir o uso correto dos equipamentos de proteção.

 

2. Equipamento de proteção Individual- EPI

Proteção para a cabeça |
  • Capacete com jugular – Proteção contra impacto de objetos sobre o crânio e dispositivo de jugular utilizado contra risco de queda do capacete da cabeça do funcionário, a jugular e de uso obrigatório;
  • Capuz – Proteção de crânio e pescoço contra risco de origem térmica, Proteção de crânio e pescoço contra risco de respingos de produtos químicos;
  • Proteção contra para olhos e face;
  • Óculos de proteção – Proteção contra impacto de partículas volantes, Proteção dos olhos contra respingos de produtos químicos;
  • Protetor facial – Proteção dos olhos e de face contra impactos de partículas volantes, Proteção dos olhos e face contra respingo de produtos químicos;
Proteção auditiva |
  • Protetor auditivo – Proteção do sistema auditivo contra níveis de pressão sonora;
Proteção Respiratória |
  • Respirador purificador de ar – Proteção das vias respiratórias contra poeira, nevoa fumos, vapores orgânicos, partículas e gases emanados de produtos químicos;
Proteção de membros superiores |
  • Luvas – Proteção da mão contra agentes cortantes, escoriantes, abrasivos, perfurantes, químicos e vibrações;
  • Creme de proteção – Proteção de membros superiores contra agentes químicos.
  • Manga – Proteção do braço e antebraço contra agentes cortantes, escoriantes, abrasivos, perfurantes, químicos e vibrações;
Proteção dos membros inferiores |
  • Calçado com biqueira de aço – Proteção dos PE, contra agentes químico, cortantes, escoriantes e respingo de produtos químicos;
  • Perneira – Proteção de pernas contra agentes químico, cortantes, escoriantes e respingo de produtos químicos;
Proteção contra queda de níveis diferença |
  • Dispositivos trava queda – Proteção do usuário contra queda em operações com movimentação horizontais ou verticais, para utilizar com o cinto de segurança para proteção contra quedas;
  • Cinto de segurança tipo paraquedista – Proteção do usuário contra risco de queda em trabalho em altura.

A seleção do EPI deve levar em conta:

  • Os riscos a quais esta exposta o trabalhador;
  • As condições em que trabalha;
  • Aparte do corpo a protege;
  • As característica do próprio trabalhador;

Deve ainda levar em consideração:

  • Que o EPI deve oferecer proteção eficaz;
  • Não deve causar riscos adicionais;
  • Ser compatíveis entre si quando ocorre uso de mais de um EPI;
  • Ser confortável, robusto, leve e apitáveis.

É importante que o trabalhador seja envolvido na escolha dos EPI opinando sobre modelos, conforto e etc.

 

Lavagem e manutenção do EPI

  • Os EPI devem ser lavados e guardados corretamente, para assegurar maior vida útil. Os EPI devem ser mantidos separados das roupas da família;
  • Os óculos e a viseira devem ser enxaguados com água abundante após cada uso. É importante que a VISEIRA E Os ÓCULOS NÃO SEJAM ESFREGADOS, pois isto poderá arranhá-la, diminuindo a transparência. Os respiradores devem ser mantidos.

Conforme instruções específicas que acompanham cada modelo. Respiradores com manutenção (com filtros especiais para reposição) devem ser higienizados e armazenados em local limpo. Filtros não saturados devem ser envolvidos em uma embalagem em local limpo. Filtros não saturados devem ser envolvidos em uma embalagem limpa para diminuir o contato com o ar.

  • As carneiras do capacete também podem ser lavadas com água e sabão neutro e secar em lugar fresco e sem sol.
  • As luvas também deverem ser lavadas com água e sabão neutro e colocadas pra secar na sombra.
Fonte: Vulmax